sexta-feira, 10 de abril de 2015

Zona Oeste do Rio tem as piores linhas de ônibus.

A pesquisa foi feita nos meses de novembro e dezembro de 2014 e janeiro de 2015 baseada no número de reclamações de usuários relacionados à prestação do serviço. Os rankings são elaborados mensalmente com base nas reclamações do trimestre. 

A prefeitura reuniu os dados e elaborou três rankings negativos: conduta, referente ao comportamento de motoristas, cobradores, fiscais das linhas; conservação dos veículos, sobre a condição em que se encontravam os ônibus; e nível de serviço da linha, referente a irregularidades como escassez de carros nas linhas, intervalo entre os carros e excesso de passageiros.

O consórcio Santa Cruz informou nesta segunda-feira (6) que trabalha para assegurar a melhoria da qualidade do transporte na Zona Oeste. "As empresas da região fazem investimentos contínuos na renovação da frota e no treinamento de motoristas e cobradores, a fim de garantir a eficiência do serviço e o melhor atendimento aos passageiros", informou o consórcio.

De  acordo com o consórico, em 2015 apenas 160 novos veículos com ar- condicionado, entrarão em operação nas linhas da Zona Oeste. 

O consórcio Santa Cruz informou ainda que está intensificando o treinamento e a fiscalização do comportamento de motoristas, com investimento em tecnologia nos ônibus e em cursos de qualificação. Todos os veículos possuem sistema GPS e pelo menos duas câmeras de vídeo, que permitem acompanhar as queixas encaminhadas por passageiros para as empresas ou para o sistema Fale Ônibus (0800 886 1000), segundo o consórcio.

De acordo com o consórcio Santa Cruz, as empresas da Zona Oeste sofrem com a concorrência do transporte clandestino, de vans e Kombis. "A perda de passageiros causa impacto na operação das linhas. Outra dificuldade está relacionada a trajetos de linhas que coincidem com vias que passam por obras, o que torna irregular, em certos momentos do dia, a frequência dos ônibus nos pontos", informa o consórcio em nota.

Fiscalização
Segundo a Secretaria Municipal de Trasnportes, a partir das reclamações recebidas pelo telefone 1746, a fiscalização manterá o foco nas linhas mais reclamadas.

Esta é a relação das 10 piores linhas em conduta, conservação e nível de serviço:

Conduta
422 - Grajaú-Cosme Velho (Transurb)
836 - Caboclos-Campo Grande (Jabour)
766 - Madureira-Madureira Shopping-via Cascadura-circular (Barra)
383 – Realengo-Tiradentes-via Sulacap (Bangu)
332 – Alvorada-Castelo (Redentor)
410 – Saens Peña-Gávea (Transurb)
456 –Norte Shopping-General Osório (Acari)
892 – São Benedito-Santa Cruz-via Matadouro-circular (Algarve)
360 – Carioca-Recreio dos Bandeirantes (Redentor)
865 – Pau da Fome-Taquara-via Rodrigues Caldas-circular (Santa Maria)

Conservação
881 – Vilar Carioca-Estação Vilar Carioca-circular (Algarve)
891 – Sepetiba-Mato Alto-via Praia da Brisa-circular (Santa Cruz)
853 – Vila Kennedy-estação BRT Mato Alto-circular (Jabour)
351 – Vaz Lobo-Passeio-circular (Rubanil)
846 – Rio da Prata-Campo Grande-via Cabuçu (Rio Rotas - atualmente Campo Grande)
848 – Bairro Monte Santo-Campo Grande-circular (Rio Rotas - atualmente Campo Grande)
358 – Cosmo-Candelária (Rio Rotas - linha atualmente inativa)
841 – Inhoaíba-Campo Grande-via Estrada Rio-São Paulo (Pégaso)
BRT Transoeste – Santa Cruz-Alvorada (Jabour/Pégaso/Redentor/Real)
831 – Colônia-Taquara (Santa Maria)

Nível de serviço
812 – Carobinha-Bangu (Rio Rotas - atualmente Campo Grande e Bangu)
811 – Bangu-presídio (Rio Rotas - atualmente Campo Grande e Bangu)
831 – Colonia-Taquara (Santa Maria)
448 – Maracai-São Conrado-circular (Tijuca)
365 – Mendanha-Tiradentes (Bangu)
819 – Jardim Bangu-Bangu (Rio Rotas - atualmente Campo Grande e Bangu)
828 – São Jorge-Campo Grande (Rio Rotas - linha atualmente inativa)
806 – Boiúna-Taquara-via Rio Grande (Santa Maria)
964 – Pau da Fome-Taquara (Santa Maria)
854 – Campo Grande-Estação Ilha de Guaratiba (Jabour)

Um comentário:

Marcelo Braga disse...

Faltou abortar as piores linhas de Santa Cruz, que são raridade ter carros tais como a 388- Carioca x Sta. Cruz que só tem 6 carros com intervalos de até 2 horas, 759- Coelho Neto x Cesarão deve ter 6 carros podres, 750 Coelho Neto x Sepetiba que só deve ter 4 carros, a 752 Coelho Neto Palmares essa só deve ter 3 carros, agora a 754- Coelho Neto x São Fernando, meu Deus essa linha só deve ter 1 carro, porque o intervalo chega a 4 horas e isso quando o carro não quebra, ah por se falar dos carros, a Algarve é uma desgraça de empresa, deveria sair de circulação há anos, os carros tem mais de 10 anos, não prestam, não andam, aí falam que a culpa é do transporte alternativo, também né pudera, essa maldita empresa não faz nenhum investimento, sem falar que de 2008 pra cá só compraram sucata, os carros já vieram piores das outras empresa e como essa empresa não faz nenhuma manutenção somos obrigados a andar num ônibus, que parece que está nos levando pra um canavial, parecemos boias frias indo pro pasto. affs odeio a Algarve.